terça-feira, fevereiro 13, 2007

A primeira

As vezes ponho-me a pensar (e é nesta noite em q a chuva cai q te sinto aqui)... Quem é esta pessoa que entrou na minha vida e conseguiu abana-la para me por uma pessoa muito mais calma e pacifica? Estou olhando para ti e penso, (sinto q me intimidas com o teu olhar.. q és deus dos meus caprichos, pecado dos meus pecados.. Alma sublime q me preenche de todas as formas.....)
Em todos os Yin há os seus Yen, em todos os ticos ha os seus tecos. Terei eu a sorte de poder dizer que encontrei?
(Sinto que cada pedaço de mim,contem um bocado de ti.. Louca sensaçao de pensar q te pertenço desde um passado q nao sei datar e para um todo o sempre que nao consigo prever.) O que é de facto é que mais que todos os sentimentos possiveis, estas-me a por feliz.
Alias, poucos estão a ser os momentos em que nao penso em estar contigo.
Estas com a mão na cara e estás tão bonita. Se isto é um sonho, nao quero acordar. Mas penso mais uma vez. (Se o for, nao te vou,nao te quero acordar..) Porque é que nao mereceria esta felicidade?
Por isso obrigado minha yen, minha teca, por estares a olhar para mim e enfeiticares-me com tua beleza natural(almejo q sejas tu aquele q me ha-de conduzir aos pincaros da felicidad.. E q esta seja a primeira de muitas cartas escritas a 4 maos, mas envolvida apenas num e no mesmo sentimento..)



Pepe (Tita)

1 comentário:

tita disse...

gosto.te*)

muiiiiiiiiiiiittttooooo..**

p.s.:mais q tu*